Esse site é o Trabalho de Conclusão de Curso de Karin Salomão, sob orientação do professor Cláudio Tognolli, do curso de Jornalismo da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Aqui estão perfis paulistanos. Pessoas escondidas, desconhecidas, de bastidores, que fazem a cidade funcionar. São pessoas desconhecidas e que estão nos bastidores dos principais pontos da cidade. Estão por trás das cortinas dos maiores pontos de São Paulo, mas não aparecem para receber os créditos, os aplausos e as honras. São cidadãos como qualquer um, que amam e odeiam a cidade. Aparentemente desconectados, todos se inserem no fluxo urbano, andam por São Paulo e experimentam, giram e movimentam.

Os perfis foram inspirados em grandes livros de reportagens, perfis e até quadrinhos sobre cidades. São eles:

Os Cães Ladram, de Truman Capote, pela capacidade ácida e precisa de descrever pessoas;

Berlim, de Joseph Roth, pela sensibilidade e doçura de contar momentos;

Fama & Anonimato, de Gay Talese, principalmente o livro “Nova Iorque, a jornada de um serendiptoso”, pela curiosidade pelos detalhes;

Nova York, a vida na grande cidade, de Will Eisner, pelas histórias desconexas e interligadas de uma metrópole em crescimento.

Durante um ano, andei exaustivamente de metrô, ônibus e a pé, atrás de pessoas que estivessem por trás dos acontecimentos. Entrei no palco do Theatro Municipal, no altar da Catedral da Sé e da Igreja Santa Cruz dos Enforcados, no centro de veterinária do Zoológico, no Monumento do Ipiranga, no alto do Martinelli. Comi o sanduíche de mortadela do Mercadão e o de pernil do Bar do Estadão, além de inúmeros lanches da Feirinha Gastronômica. Espero que, através desses textos, aproveitem essa cidade tanto quanto aproveitei.

Os textos permitem ver o que acontece no balcão do Bar do Estadão, no setor de veterinária do Zoológico ou na restauração de obras do MASP. Algumas pessoas são extremamente carismáticas, como Edison Cabral, relações públicas do Edifício Martinelli, e Petrônio de Almeida Donato, garçom do Bar do Estadão. Outros nunca tinham dado entrevistas, como Adão Pereira dos Anjos, responsável pelas praças da zona oeste, e Seu Geraldo, zelador da Catedral da Sé.

Normalmente, essas pessoas não têm voz na grande imprensa. Por isso, a intenção do trabalho é ouvi-las e contar suas biografias. Nesse trabalho, são personagens centrais de suas próprias histórias.

Anúncios